19 de abril de 2015

Como colocar as redes sociais a serviço da educação

Geral

IMG_0993

Nos dias de hoje, as Tecnologias da Informação e Comunicação – as famosas TIC – ocupam espaço considerável dentro da sala de aula, muitas vezes contra a vontade do professor. Cansados de competir pela atenção dos alunos com smartphones, tablets e seus hipnotizantes aplicativos, professores(as) têm a opção de juntar-se a eles, utilizando essa tecnologia a seu favor.

Segundo a nova Política de Ensino da Rede Municipal do Recife, lançada em fevereiro pela PCR, é necessário que a escola pública seja cada vez mais atraente e dinâmica na formação dos estudantes. Para isso, a Política recomenda fortemente a inserção das TIC como instrumento de apoio à aprendizagem, reconhecendo que crianças, jovens e adultos são seduzidos pelo potencial de interação e socialização dessas tecnologias. Porém, o verdadeiro desafio é descobrir como essas ferramentas podem ser inseridas na sala de aula de modo que não sejam apenas meios, mas possuam fins pedagógicos em si mesmas. Sobre isso, o próprio texto da Política faz uma provocação que considero fundamental: “é possível educadoras(es) e educandas(os) serem produtores e não apenas telespectadores e consumidores das mídias?

Para ajudar a pensar essa questão, selecionei uma matéria do portal Porvir com 30 dicas para ensinar com ajuda das redes sociais. O portal reuniu ideias de várias fontes sobre como utilizar Facebook, Twitter, Google+ e YouTube, não só para mostrar aos estudantes o que essas redes já oferecem, mas para engajá-los na produção de conteúdo relacionado ao que está acontecendo na sala de aula. As dicas vão desde de criar uma página do Facebook que os alunos gerenciem e alimentem, treinando suas habilidades jornalísticas, a publicar no Twitter desafios diários de matemática para os alunos resolverem e compartilharem seus resultados na rede social. Vale a pena conferir e se inspirar!

A gente também se inspirou e compartilha com vocês uma ideia que pode virar realidade com a ajuda da SomosProfessores.org. A matéria do Porvir oferece várias dicas de como aproveitar ao máximo o conteúdo disponível no YouTube; mas, e se os alunos também pudessem ser produtores de conteúdo neste espaço?

Sugestão de Projeto:
Criar um canal coletivo no YouTube para exibição de experimentos científicos, performances artísticas, receitas culinárias, ou o que desejarem.

Será necessário:
1x câmera de filmar digital
1x instrumento de captação de áudio
1x fonte de luz para estúdio
1x tripé
1x computador para editar os vídeos e colocá-los no ar.
• Itens diversos para encenação e produção da atividade que será gravada.

Para atender ao desafio inescapável de unir tecnologia e educação é preciso, antes de tudo, estimular a própria criatividade. E foi justamente para isso que a SomosProfessores.org surgiu: nossa missão é ajudar a dar asas a imaginação dos professores e professoras da rede pública.

Luiza Dantas é Coordenadora de Projetos da SomosProfessores.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>