13 Apoiadores

Anônimo

Anônimo

Anônimo

Anônimo

Horta escolar e qualidade de vida
Sobre o projeto:

Eu sou a Professora Fabiane e há pouco mais de três anos trabalhamos em nossa escola com o projeto de horta orgânica, produção de mudas e jardinagem, visando sensibilizar os estudantes para as causas ambientais e problemas gerados pela má alimentação. Porém, essas práticas vêm sendo limitadas pela falta dos materiais necessários para a sua condução.

Este projeto vem sendo desenvolvido todas as quartas à tarde, lá mesmo na escola, com 45 estudantes do 1°, 2° e 3° ano do Ensino Médio. Os alimentos produzidos em nossa horta são utilizados na escola na preparação de nossas refeições, já que nossa escola é de tempo semi-integral.

Temos três canteiros, e também um plantio vertical, onde utilizamos garrafas pet como vaso. A idéia de utilizar garrafas veio dos próprios estudantes! A horta funciona em forma de oficina, eles passam uma tarde comigo todas as semanas cuidando da horta e replantando o que foi colhido. Nossos estudantes tem responsabilidades com a horta que transcende a quarta-feira. Divididos em grupos, eles regam as plantas todos os dias em três horários e acompanham toda a evolução da planta.

No momento, para continuar nossas atividades e aumentar a nossa produção, necessitamos de sementes, sacos para mudas, vasos, substrato, ferramentas de jardinagem e equipamentos de proteção e manutenção de nossa horta. Nossa horta é orgânica, não utilizamos nenhum indutor de crescimento, nem defensivo agrícola para conduzir a evolução da planta. As sementes que pedimos são as mais usuais para um cultivo de horta na escola. Nosso trabalho já é muito bem aceito na escola e contamos com a colaboração de todos para que nosso trabalho continue acontecendo!

Como esse projeto irá impactar positivamente os alunos?

Os nossos estudantes serão beneficiados de modo efetivo ao participarem da condução de práticas ambientais e formas sustentáveis de produção de alimentos, contribuindo assim para a formação de uma consciência critica a respeito das práticas agrícolas e educação ambiental.

O cuidado com a terra, a percepção do desenvolvimento da planta, o ciclo da cultura, a utilização do que é colhido... tudo isso faz da Horta na Escola uma atividade fundamental para que nossos alunos fixem e percebam na prática tudo que é ensinado através dos livros. Para mim, o que produzimos não são só vegetais, mas pequenos elementos capazes de sensibilizar os estudantes a quererem buscar mais respostas para o que seus olhos vêem. Acredito, ainda, que essas pequenas ações, por mais simples que possam parecer, são capazes de modificar o pensamento do aluno, levando-o a uma reflexão mais ampla: o cultivo de plantas passa a ser o cultivo de sonhos.






Informações Adicionais
Escola: EREM ÁLVARO LINS
Endereço: avenida Otácilio de Azevedo, 4538, Nova Descoberta
Município: Recife
Tema do Projeto: Geografia
Alunos Beneficiados: 45
Notas fiscais: Download

DETALHAMENTO DO ORÇAMENTO
Materiais Vendedor Preço Quantidade Total
Bandeja para produção de mudas JR Agropecuária 1100 4 4400
Boné com nome do projeto Planet Malhas 1200 20 24000
Pá de jardinagem JR Agropecuária 700 4 2800
Sacos para mudas JR Agropecuária 2000 3 6000
Semente de alface JR Agropecuária 1000 1 1000
Semente de cebolinha JR Agropecuária 1000 2 2000
Semente de coentro JR Agropecuária 1000 2 2000
Sementes de erva cidreira JR Agropecuária 1000 1 1000
Sementes de hortelã JR Agropecuária 1000 1 1000
Sementes de pimenta biquinho JR Agropecuária 1000 1 1000
Sementes de pimenta de cheiro JR Agropecuária 1000 1 1000
Sementes de rabanete JR Agropecuária 1000 2 2000
Sementes de rucula JR Agropecuária 1000 1 1000
Sementes de tomate JR Agropecuária 1000 1 1000
Siscador JR Agropecuária 1000 4 4000
Sombrite JR Agropecuária 900 8 7200
Terra vegetal JR Agropecuária 1000 6 6000
Tesouras de poda JR Agropecuária 1500 2 3000
Vasos de pvc JR Agropecuária 200 20 4000
Vassoura Armazém Coral 500 4 2000
Despesas com frete

Tarifas de processamento dos pagamentos
000

5577
Total 81977


“Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.”

Paulo Freire