17 Apoiadores

Anônimo

Anônimo

Anônimo

Anônimo

Anônimo

Anônimo

Se essa rua falasse...
Depoimento do professor:

A todos os apoiadores (pessoal da ONG que me proporcionou a oportunidade, e aos financiadores que apostaram na ideia) muito obrigado, mesmo! Estou muito otimista com a realização do projeto! No momento o estado de Pernambuco vive um momento de greve na educação. Espero que a resolução do impasse com o governo do estado se dê o mais rápido possível para podermos tocar o projeto. Os professores de português e história estão motivados a participar, sei que faremos um ótimo trabalho com nossos alunos. Em nome da escola Matias de Albuquerque: Obrigado por acreditar!

Sobre o projeto:

O objetivo deste projeto é desconstruir estereótipos dos estudantes em relação ao lugar onde moram e valorizar memórias que não estão acessíveis em registros oficiais, através de entrevistas com moradores das proximidades da escola e fotografias da localidade.

Começaremos com a leitura do livro “Do outro lado tem segredos” de Ana Maria Machado, que conta a história de um garoto e as descobertas de suas origens com a ajuda dos avós. O segundo passo é dividir os estudantes em grupos e selecionar as ruas próximas da escola que serão utilizadas para investigar a realidade. Eu irei apresentar aos alunos informações cartográficas e históricas do bairro e eles irão fotografar as áreas selecionadas com seus celulares e coletar informações em entrevistas com os moradores sobre as questões que afetam a região em que vivem. Em seguida, discutiremos os dados encontrados e relacionaremos com o processo de urbanização. Por fim, pretendo que a turma elabore sugestões de melhorias para os problemas observados e apresente os registros e resultados de todo o processo para o restante da escola.

Como esse projeto irá impactar positivamente os alunos?

Trabalho com alunos do ensino fundamental da rede pública que moram nas redondezas da escola. Muitos são de localidades como Morro da Conceição, Alto José do Pinho, Casa Amarela e adjacências. O ponto mais importante é fazer os alunos reconhecerem a periferia como espaço importante da cidade.
Considero fundamental que eles consigam identificar o local onde a escola está situada como local de pertencimento, desenvolvendo assim um processo chamado topofilia (sentimento positivo em relação ao lugar em que se vive). Parto da ideia que só podemos conservar/preservar um lugar pelo qual nutrimos algum tipo de emoção positiva. Desta forma, conhecer um pouco da história da localidade a partir dos relatos dos moradores permitiria não apenas reconstruir a evolução deste espaço, como formular propostas para possíveis problemas identificados.

Este projeto será realizado com as duas turmas (manhã e tarde) do 6° ano da Escola Matias de Albuquerque, beneficiando diretamente pelo menos 60 estudantes. Além disso, aproximadamente 240 alunos das outras séries assistirão a apresentação dos resultados e conhecerão mais sobre o lugar onde vivem.

Importante: os gravadores de áudio utilizados nesse projeto ficarão à disposição para professores de outras escolas públicas que desejem realizar projetos como esse, estimulando seus alunos a se envolverem afetivamente com o lugar onde vivem. A SomosProfessores.org se compromete a divulgar no site os registros e resultados dessas outras iniciativas.






Informações Adicionais
Escola: Escola Matias de Albuquerque
Endereço: rua Fernando de Souza Caeté, S/N, Casa Amarela
Município: Recife
Tema do Projeto: Geografia, História
Alunos Beneficiados: 70
Notas fiscais: Download

DETALHAMENTO DO ORÇAMENTO
Materiais Vendedor Preço Quantidade Total
Gravador de Voz Digital Sony ICD-PX240 4GB AEletro 16380 4 65520
Livro "Do outro lado tem segredos" de Ana Maria Machado Submarino 2790 2 5580
Despesas com frete

Tarifas de processamento dos pagamentos
3267

5429
Total 79796


“A educação é a mais poderosa arma pela qual se pode mudar o mundo.”

Nelson Mandela